Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Chega o Verão e os 10 milhões de portugueses especialistas em incêndios saem da toca. Parece inacreditável como os portugueses simplificam os incêndios e toda a sua origem. Todos, sem excepção, têm algo a dizer sobre o combate e prevenção sobre os incêndios, os interesses, os incendiários, os políticos e a proteção civil. Todos têm uma opinião muito bem formada sobre uma das catástrofes que todos os anos, sem excepção, tira vida humana, animal, bens materiais e claro, o desvaste da floresta. Ainda assim, há quem acha por bem mostrar que tem opinião e que ninguém fez questão de o ouvir, pois a estratégia está no senso comum e nas frases feitas. Tanto pode ir do simples "os presos que limpem as matas", até ao "isto são os moradores que pegam fogo para obterem fundos extras". A estupidez não tem limites. E as teorias sacadas do rabo em momentos de caos também não.

O tema é demasiado complexo. Tenho a certeza que se toda a gente pudesse resolvia este problema de uma vez por todas. Os incêndios são o nosso inimigo número um e ainda não conseguimos responder adequadamente a esse enigma, mas tenho a certeza que não é com teorias saloias que a solução fica à vista. Espera-nos anos e anos de prevenção e estratégia. Para o mal de todos nós.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:12



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D